Balanço da primeira fase projeto CookiescomVida, as bolachas super-poderosas!

O projeto “CookiescomVida” nasceu de uma ideia de, em cenário de pandemia, envolver os jovens que acompanhávamos para que não regredissem na sua aprendizagem por estarem parados em casa no confinamento de Março de 2020. Assim, potenciamos a sua capacitação, por um lado, e, por outro, a sua motivação, através de uma atividade que estimula a revelação dos seus talentos.

O projeto foi candidato ao Prémio BPI “La Caixa” Capacitar 2020, uma iniciativa do Banco BPI e da Fundação “La Caixa” – para o qual foram recebidas 129 candidaturas de instituições sem fins lucrativos – e foi, com muito orgulho, que soubemos estar entre os 28 premiados.

Nesta primeira fase e com o apoio do Prémio BPI Capacitar 2020 foi possível envolver 5 jovens com desafios intelectuais de desenvolvimento e outros tantos voluntários no processo de produção destas bolachas superpoderosas. Uma tutora na área da restauração e uma técnica superior foram afetas ao projeto, que contou com uma intervenção de 150 horas. Assim, e entre os meses de dezembro de 2020 e abril 2021, esta equipa já produziu cerca de 400 pacotes de bolachas, angariou 1.400€ para a nossa missão e revelou muitos talentos!

Trabalhámos em vários espaços:  Fundação Arpad Szènes-Vieira da Silva, Café JLL, o Centro de Gerações Autónomas e n’O Frasco. Nem os constrangimentos causados pela pandemia nos pararam e durante o confinamento mudámo-nos para o online, com o Plano #LockdowncomVida. Realizámos encontros individuais e em grupo para refletir, conversar e dar continuidade ao desenvolvimento da aprendizagem na área da restauração.

Se no início do programa os jovens revelavam algumas dificuldades no trabalho em equipa, na utilização dos equipamentos na cozinha e em conseguir executar as tarefas com maior autonomia, com uma intervenção feita à medida e com a implementação de estratégias específicas, desenvolveram um trabalho mais autónomo em diferentes áreas.

Os jovens já sabem fardar-se, usar equipamentos de proteção individual (máscara, luvas, touca…), selecionar os utensílios específicos para cada etapa de produção e, com a mão na massa, aprenderam as técnicas para misturar os ingredientes, fazer o corte, a cozedura e o embalamento das cookies. Estas conquistas foram possíveis, devido a um trabalho onde as diferenças e as dificuldades eram vistas pela perspetiva da mais-valia.

Ao longo do projeto, muitos talentos foram revelados, como a proatividade da Lurdes, a perseverança da Carmo, o rigor no trabalho da Sofia, o envolvimento do André e a responsabilidade do David. A Carmo já pode dizer “eu já sei fazer sozinha” com alegria por conseguir fazer algumas tarefas de forma autónoma. A Lurdes disse que “gosta de trabalhar com todos e que acha importante ajudar os colegas”.

Mais do que competências técnicas na área da restauração, os jovens puderam fortalecer também as relações interpessoais, a partir do trabalho em equipa, a gestão de tarefas e a autoavaliação.

Realmente, as bolachas são cheias de vida, sabores e muitos poderes… e você, quer ajudar-nos a descobrir mais talentos?

Faça a sua encomenda e contribua para esta causa!

No comments
wb_gestaoBalanço da primeira fase projeto CookiescomVida, as bolachas super-poderosas!