Popbar: uma história fresquinha de inclusão!

Para além de ter gelados naturais, a Popbar tem um super-herói na sua equipa de trabalho! Fique a conhecer o que o Elias trouxe a esta equipa pelas palavras da sua tutora, a Melissa. O melhor e o os maiores desafios de integrar uma pessoa com dificuldade intelectual e do desenvolvimento e o que isso traz a esta equipa onde a felicidade e a criatividade são as palavras de ordem.

 

Como foi integrar uma pessoa com Dificuldades Intelectuais e do Desenvolvimento (DID) na equipa/empresa?

Foi bastante simples desde o início, tivemos que trabalhar mais a nossa maneira de comunicar para que tudo fosse bastante percetível e não haver de maneira nenhuma mal-entendidos, mas de forma geral, não foi nada complicado ou exigente.

 

Como descreve a experiência até aqui?

Descrevo esta experiência como uma verdadeira aprendizagem, uma perspetiva de trabalho com os colegas, no geral.

 

Que impacto teve na restante equipa?

A equipa viu ser uma boa oportunidade, tanto para a loja como para a pessoa com Dificuldades Intelectuais e Desenvolvimento, mas ao início ficou um pouco reticente com o impacto que teria quer nos resultados da loja, quer no trabalho propriamente dito.

 

Que talentos destaca na pessoa integrada?

Destaco a sua capacidade de absorver a informação muito rapidamente e a educação e respeito pelo outro. O Elias tenta sempre fazer o melhor e se algo não estiver no seu melhor, volta a tentar e não desiste até estar do seu e do nosso agrado!

Destaco também a pontualidade do Elias. Uma qualidade que é muito importante nesta área.

 

Qual o episódio que merece definitivamente ser partilhado?  

A capacidade de conseguir controlar as suas emoções no trabalho. Muitas vezes o nosso trabalho traz-nos situações de stress e ansiedade e a capacidade do Elias conseguir controlar isso em ambiente de trabalho é muito bom e algo que merece mesmo ser partilhado. Soubemos depois que algumas situações lhe trouxeram desconforto e ansiedade, mas em nenhum momento nos apercebemos disso em contexto de trabalho, só vimos uma pessoa serena e calma e com bastante capacidade de encaixe das situações difíceis e desafiantes que todos temos num dia-a-dia de trabalho.

 

E o maior desafio desta experiência?

O maior desafio penso que seja o fato de o Elias não ter autonomia total. Tem a capacidade para fazer tudo, mas sempre com alguma supervisão. Foi um pouco desafiante para os outros colegas, mas algo que conseguimos trabalhar e ajudarmos nos mutuamente.

 

Recomendaria esta experiência a outros empregadores? E se sim, como poderíamos “contaminar” positivamente outras empresas a integrar pessoas com DID? 

Recomendaria sim! Esta experiência faz-nos aprender e testámos bastante os nossos limites, mas quando todos pensávamos que não tínhamos muita paciência ou vontade de ajudar, acabámos por descobrir o outro lado mais humano em nós! E foi assim que toda a equipa ajudou sempre. Todos revelaram muita disponibilidade e explicaram as coisas as vezes que foram precisas até a pessoa perceber e conseguir fazer sozinha.

A melhor maneira de as outras empresas aderirem e integrarem também pessoas com DID é verem que pode ser desafiante, mas é bastante gratificante. Mostrar a certas empresas que seria uma mais-valia. Que há empresas, como nós que aderiram e que estão satisfeitas com os resultados!

 

A Vilacom Vida está a trazer para Portugal o negócio social que suporta a missão da associação: a marca JOYEUX que assenta num modelo totalmente inovador de empregabilidade e formação inclusiva. JOYEUX é a primeira empresa solidária que aposta na contratação de pessoas com Dificuldades Intlectuais e do Desenvolvimento a partir dos 18 anos de idade, para lhes proporcionar um curso de formação certificada – a Escola JOYEUX – que, ao longo de dois anos, formará estes super-heróis como “colaboradores polivalentes no sector da restauração”. Em suma: contratar para formar.

Neste momento, estamos a reunir a última tranche de financiamento que necessitamos para abrir o primeiro café-restaurante inclusivo de Portugal e trazer a diferença para o centro das nossas vidas e, neste caso, da nossa cidade de Lisboa.

Pode participar de diversas formas – doando um valor para as fardas dos colaboradores JOYEUX, comparticipando com uma parcela de equipamento, ou contribuindo com o que puder para esta missão, que queremos muito que também seja sua.

Junte-se a nós e faça acontecer connosco!

 

No comments
wb_gestaoPopbar: uma história fresquinha de inclusão!