missão

REVELAR TALENTOS DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL ATRAVÉS DE UM MODELO INOVADOR E INCLUSIVO DE FORMAÇÃO, POTENCIADOR DE EMPREGABILIDADE PARA AS GERAÇÕES AUTÓNOMAS E DE UMA SOCIEDADE PLURAL.

visão

Um dia a diferença já não se vê. Fará genuinamente parte de nós.

valores

Respeito, Positivismo, Responsabilidade Social, Inovação, Paixão.

Filosofia

Teoria da Modificação ativa de Reuven Feurstein: “Pai, Mãe, Educador: querem-me ajudar? Não me aceitem como eu sou”

  • Todo o ser humano é modificável pela interação com o meio, e não é fatalmente determinado pela herança genética.
  • O indivíduo que eu estou a educar é modificável, por maior que possa ser a resistência que apresenta o seu reduzido nível funcional.
  • Eu sou capaz de modificar o indivíduo, pois não dependo exclusivamente da sua capacidade de modificação.
  • Eu próprio sou uma pessoa que posso e devo ser modificado de modo a ir ao encontro das necessidades do outro em vez de esperar apenas que a criança se adapte aos meus pedidos.
  • A sociedade (e a opinião pública) pode e deve ser modificada e não passivamente aceite na sua opinião como se fosse um fator determinante e imodificável.

Somos uma IPSS fundada em Dezembro de 2016

A VilacomVida, IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social), nasce em 2016, da experiência e do reconhecimento comprovado de uma médica neurologista e de um grupo de pais de crianças e jovens com Perturbações Ligeiras do Desenvolvimento Intelectual – PLDI – nomeadamente Trissomia 21, Perturbações do Espectro do Autismo, entre outras.

Acreditamos que pessoas com PLDI podem ser efetivamente felizes se e quando estiverem inseridas na sua comunidade. Serão assim seres humanos realizados na sua diferença. Serão assim futuras GERAÇÕES AUTÓNOMAS.

Os nossos objetivos estratégicos

PROMOVER A VIDA AUTÓNOMA

Que todos os Jovens com Dificuldades Intelectuais de Desenvolvimento (DID) e respetivas famílias possam aspirar a uma vida autónoma

Apoiar pais e educadores de jovens com DID no caminho de autonomia dos seus filhos, através da proposta de um modelo de intervenção específico para a vida autónoma.

SER UM PARCEIRO NA TRANSIÇÃO

Que a Associação VilacomVida seja reconhecida como parceira na  transição para a vida autónoma de jovens com DID

Construir pontes entre famílias, terapeutas, empregadores, associações, escolas e comunidade em geral, para proporcionar um adequado plano de autonomia e desenvolvimento pessoal.

BOLSA SOCIAL PARA A AUTONOMIA

Que nenhum jovem deixe de ser capacitado para uma vida autónoma por dificuldades financeiras

Através de parcerias com investidores sociais (particulares e empresas), garantiremos o acesso ao Modelo de Intervenção para a Vida Autónoma.

OBTER O RECONHECIMENTO SOCIAL

Que a sociedade reconheça a mais valia na diferença

Contribuir para a transformação de mentalidades, demonstrando que os jovens com DID têm capacidade de enriquecer a comunidade onde se inserem, criando valor no emprego e nas relações entre as pessoas.

esta é a nossa equipa

Quem está por trás da Associação? Somos pais, somos técnicos, somos especialistas, somos voluntários, mas somos sobretudo o máximo que conseguimos ser por uma missão na qual acreditamos.

Saber mais

TRANSPARÊNCIA E BOAS PRÁTICAS

CONHEÇA OS NOSSOS ESTATUTOS

wb_top_accessQuem Somos